sexta-feira, 23 de junho de 2017

Vou a Portugal para comer bem!

Foi o que disse a um colega meu quando me perguntou quando ia agora a Portugal,
"Vou dentro de 2 ou 3 semanas, a ultima vez que fui foi em março, já passaram 3 meses. Preciso de ir lá para ir comer bem", disse isto a rir-me, mas lá bem no fundo tem o que Q de verdade!

Ele assim meio ofendido não perdeu tempo,
"Caramba Rita, mas aqui em Espanha não se come mal!"

"Claro que não, a questão é que aqui não há o que há em Portugal!", disse-lhe eu!

quarta-feira, 21 de junho de 2017

A mesma pergunta.

Desde 2ª feira que todos os dias vêm colegas meus ter comigo quando me vêem sozinha e perguntam sempre a mesma coisa, todos com muito receio da resposta.

Rita, os incêndios em Portugal atingiram alguém da tua família ou alguém teu conhecido?

segunda-feira, 19 de junho de 2017

O cúmulo dos cúmulos é....

estarem temperaturas de 38º e 39º e eu de manhã ter de levar na mão um casaco de malha porque não se pode estar no meu trabalho com o ar condicionado tão frio.

E o pior disto tudo é que quando olho à volta vejo que todas as minhas colegas albergam também um casaco de malha vestido e um lenço ao pescoço.

sábado, 17 de junho de 2017

O Mariano Rajoy também "tem vergonha" de falar inglês em público!

aqui tinha feito um post sobre o facto do antigo primeiro ministro José Luis Zapatero não falar inglês.
Desta vez, foi um colega meu espanhol que me mostrou um vídeo do atual primeiro ministro a recusar-se a responder a uma pergunta de um jornalista da BBC em inglês...é hilariante a maneira como ele subestima o jornalista!

Apesar da ironia com que escrevo, parece-me absolutamente lamentável que um chefe de um governo não fale inglês, mas em Espanha, este já é um assunto que não me surpreende.

Vale a pena ver o vídeo!


quarta-feira, 14 de junho de 2017

Parabéns a mim!

Mais um ano e mais um aniversário, desta vez passado em Madrid a destilar com os seus belos 38ºC e com a família por perto!
Para o ano cá estarei novamente a celebrá-lo, pelo menos assim espero!



terça-feira, 6 de junho de 2017

Gran via.

Uma das mais importantes avenidas da cidade ou até talvez a mais importante.


domingo, 4 de junho de 2017

Uma colega do trabalho para mim...

"Eu nas férias preciso de tirar 3 semanas seguidas para conseguir "desconectar" disto tudo".

Eu respondo, "a mim basta-me apanhar o avião para Portugal. Só o facto de aterrar noutro país e passar a falar outra língua é suficiente para esquecer a minha vida espanhola".

"Ai pois é, contigo é diferente, também acho que sentiria isso...", diz muito pensativa.

sábado, 3 de junho de 2017

E em Madrid hoje é um dia especial...

É a final da Liga dos Campeões entre Real Madrid e Juventus em Cardiff!


Hoje durante duas horas serei espanhola, que me perdoem os italianos!

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Edad del pavo.

Definição da Real Academia Espanhola:
Edad en que se pasa de la niñez a la adolescencia, lo cual influye en el carácter y en el modo de comportarse.

Nota: Pavo quer dizer Peru.

Por outras palavras, idade do peru, mais conhecida por adolescência!


segunda-feira, 29 de maio de 2017

Portugal.

Antes de sair de Portugal a 1.ª vez em 2007 eu era mais uma Portuguesa. Dizia mal de grande parte do que era nosso e pouco valorizava o país que tínhamos. Gostava da comida, não ligava patavina à praia ou ao mar e até o clima me era indiferente.
Depois lembro-me que lia as entrevistas do Mourinho que dizia que a comida e o clima eram o melhor do país e do que sentia mais falta e eu pensava "se eu estivesse em Inglaterra ias ver se andava a dizer essas baboseiras".

Vim para Madrid. Não conhecia. Ao fim de 3 meses já era uma pessoa diferente, muito diferente. 
Passei a sentir falta do nosso país e de tudo o que lhe está associado, a dar valor às pequeninas coisas que temos em Portugal e também passei a defendê-lo com unhas e dentes.

Voltei para Portugal. E foi em 2010, quando regressei que soube realmente apreciar o nosso rectângulo. Passei a dar valor a cada pormenor/momento/coisa que durante 2 anos e meio me foi renegado por estar fora. Passei a olhar para tudo de outra forma.

Por força das circunstâncias, voltei em 2014, outra vez, para Madrid...mas agora nada era novo, ao contrário do que aconteceu em 2007. Eu já sabia que ia ter saudades horríveis de Portugal. Eu sabia tudo pelo que ia passar. Novamente. 

Todos os dias tenho saudades, saudades de tudo. É inevitável. E às vezes não é nada fácil gerir isso, mas eu já sabia...saberão todas as pessoas que vivem em Portugal disto? Da "sorte" que têm em poder estar aí, de poder usufruir do clima, da comida e de todas as coisas boas que tem esse pedaço de terra? Às vezes digo aos meus conhecidos que deveriam sair de Portugal 1 mês (1 mês era mais do que suficiente) para verem como era...só aí iriam perceber quando falo nas saudades horríveis com que se fica e do quanto passariam a gostar desse Portugal.

domingo, 28 de maio de 2017

Donuts, donuts e mais donuts.

Cá, pastelaria que é pastelaria tem de ter donuts à venda, às vezes até tem muitas variedades deles. 
Talvez porque não têm mais bolos para vender...ou talvez porque querem parecer muito "americanos"...nem sei. 
Chega a ser um exagero.

A foto até foi tirada no supermercado, mas o cenário seria igual se fosse numa pastelaria.


quinta-feira, 25 de maio de 2017

Ávila!

E desta vez fui re-visitar Ávila.
A primeira e última vez que lá fui foi em 2008 e para dizer a verdade já não me lembrava de nada.
Fui de comboio, voltei a rever tudo e gostei, mas é melhor não criar muitas expectativas.
Ávila é uma cidade cuja zona histórica é muito pequena e que está dentro de uma muralha e onde não há aqueles aglomerados de turistas, o que também é bom!

Ficam algumas fotos:





Pontuação para Ávila (1-5): 3

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Como conhecer metade dos vizinhos em menos de 5 minutos?

Sempre que me vinha visitar (incluindo a última vez há um mês), a minha mãe dizia-me "Tu devias conhecer os vizinhos, nem que fosse só este da frente para o caso de te acontecer alguma coisa...", eu ouvia aquilo e respondia sempre a mesma coisa "Lá estás tu com isso...não acontece nada". Foi isto durante 3 anos (tempo que levo nesta casa) até que "aconteceu alguma coisa"...e eu não conhecia os vizinhos!

A torneira do meu lava-loiça já me andava a avisar há umas semanas. Sempre que mexia nela lembrava-me que tinha de dizer à senhoria que era preciso mudá-la. Hoje de manhã tomei o pequeno-almoço, lavei os dentes e quando me preparava para sair de casa, eram 6h50 ouvi água a escorrer dessa torneira e fui tentar fechá-la melhor...fiz um pouco mais de força e...ZÁS!!!...fiquei com a torneira na mão, não quis acreditar naquilo!! A água vinha com uma força brutal e fazia uma espécie de repuxo, eu não sabia se rir da desgraça ou se chorar sem saber o que fazer. Pensei em ligar para a companhia da água para me desligarem a água(mas como?!), liguei à minha senhoria (tinha o telemóvel desligado) e estava ali eu, com a mão em cima do repuxo a pensar em soluções, até que a única coisa que me ocorreu foi "tenho de ir pedir ajuda ao vizinho da frente" (aquele que passava por mim no prédio e cumprimentava-me e fora dele virava-me a cara!).

Toco à campainha duas vezes (coitado! acordar às 6h55 com a campainha não deve ser agradável), ele abre a porta em tronco nu com umas calças vestidas à pressa e com os olhos fechados!!! Eu desesperada disse-lhe "Peço imensa desculpa, mas estou com um problema na torneira do lava-loiça...", nisto ouvia-se a água a escorrer..."preciso que me dês o número da irmã da minha senhoria, se tiveres", ele que ainda estava a acordar vai buscar o telemóvel e dá-me o número. Sugere ainda que vá tentar falar com o senhor que trata do prédio e que vive no edifício ao lado...e depois diz "este barulho é a água a correr?", eu aceno com a cabeça e ele "ai Meu Deus!". 

Telefono à irmã da minha senhoria tem o telemóvel desligado. Vou ver se encontro o senhor que trata do prédio e apanho outro vizinho meu a sair (nunca o tinha visto antes), explico a situação e ele deseja-me boa sorte, mas não tem ideias. A casa do senhor que trata do prédio não tem campainha, bato à porta ninguém atende. Volto para casa. À minha espera está o vizinho da frente que me diz que os vizinhos de cima têm o número da mãe da minha senhoria. Aí vou eu. Vou tocar na porta do vizinho que toca violino. Ele abre a porta assim com medo, digo quem sou e ele da-me o número e diz "Por favor para a próxima não me acordes tão cedo", eu dá-me vontade de responder "Ok, da próxima vez, se houver um incêndio, eu espero que  prédio arda todo e depois no final vou aí avisar-te", mas calei-me, claro. 

O meu vizinho da frente espera-me quando desço as escadas com um alicate, já com uma t-shirt vestida e de havaianas calçadas e diz-me "deixa-me lá ver o estado da coisa para ver se consigo fazer algo". Entro em casa e a cozinha já estava inundada, ele também entrou e ficou logo com os pés todos molhados, claro! O cenário era de rir! Eu de calcinha de tecido e blusa com as calças molhadas até ao tornozelo, ele de havaianas com os pés todos molhados e ainda meio a dormir! Agora que a situação já está resolvida só me dá vontade de rir, mas na altura dava-me vontade era de chorar! No fim conseguiu parar o repuxo através da torneira de segurança...eu nem sabia que tal existia. 

Depois disse-me que tinha tido uma situação parecida com o cilindro e que tinha também passado muito mal. Mas foi um querido e se não fosse ele não sei como teria sido. O canalizador que já me conhece veio depois e mudou a torneira e ainda me mostrou onde estavam todas as torneiras de segurança da casa! Já sou uma expert no assunto!

Conclusão 1: A cozinha já ficou inundada pela máquina de lavar roupa e agora por isto. Não sei bem o que me falta acontecer neste capítulo de águas e inundações...sinceramente!

Conclusão 2: As mães sabem sempre tudo! TUDO! É impressionante!

domingo, 21 de maio de 2017

Na peixaria versão 2.0

Peço ao rapaz uma Dourada.
Ele pergunta-me como quero que a arranje. Eu digo:
- Tira-lhe a cabeça e as guelras.
Nisto viro-me para trás para ver o peixe congelado que havia e deixo-o à mercê dele, porque pensei que tinha sido clara.
Entregou-me o peixe.
Chego a casa, vou pegar no peixe para fazer um assado com batatas e deparo-me com isto:


Mas onde é que eu disse no "tira-lhe a cabeça e as guelras" que era para me pôr a Dourada assim?

PS: Qualquer semelhança com o post publicado e intitulado Na Peixaria é pura coincidência...ou talvez não! 

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Um Bongo!

Agora deu-me para ter saudades de beber "Um Bongo"! 
A coisa atingiu um tal estado que até já fui a sites que vendem produtos para pessoas fora de Portugal para ver se tinham "Um Bongo" e nada. Como se isso não bastasse, mandei depois um e-mail para a Compal para saber se podia encomendar mas disseram-me que não vendiam para fora de Portugal.
Porque é que só me apetecem coisas impossíveis de conseguir?



quarta-feira, 17 de maio de 2017

1 euro = 2 euros!

Uma vez peguei numa moeda de 1 euro e fui a uma máquina de comida que tenho no meu trabalho para carregar o cartão e comprar uma água. Meti a moeda, olho para o cartão e ficou com 2 euros, eu olhei para aquilo e pensei "ia jurar que tinha trazido uma moeda 1 euro!", mas não liguei mais.
Passado alguns dias voltei a pegar numa moeda de 1 euro, voltei a pôr a moeda e fiquei novamente com 2 euros no cartão, pensei "já devia ter 1 euro no cartão e nem vi".
Da terceira vez, voltei a pegar numa moeda 1 euro, mas desta vez certifiquei-me que era mesmo 1 euro e que não tinha qualquer quantia no cartão...meto a moeda e o cartão ficou com 2 euros!
Afinal aquilo andava mesmo a acontecer!!

Um dia falei à minha colega do lado da situação, "leva uma moeda de 1 euro, que quando fores carregar o cartão aquilo mete-te 2 euros", disse-lhe eu toda gaiteira! Ela regressa ao sítio meio desanimada e diz-me "Oh Rita deve ser só contigo que acontece, porque eu meti 1 euro e carregou-me com 1 euro". Eu ouvi aquilo e voltei a pensar naquelas 3 vezes e a duvidar se tinha mesmo acontecido comigo.

Na semana passada voltou a acontecer-me novamente, 1 euro = 2 euros! 
Hoje decidi que me apetecia comer um chocolate, tinha 1,10 euros no cartão, o chocolate custava 1 euro, eu selecciono o chocolate e olho para o cartão e fiquei com 0,70 centimos! Tirei e voltei a colocar o cartão e o saldo manteve-se, 0,70 centimos!

Eu já não disse a mais ninguém isto, tenho cá a opinião que só acontece com o meu cartão. Os meus colegas fartam-se de comprar coisas na máquina e se acontecesse isto já tinham dito...eu, pela parte que me toca continuarei a usufruir deste tratamento especial que tanto gosto!

terça-feira, 16 de maio de 2017

O rescaldo do Festival da Eurovisão.

"Llegó tarde. No pudo hacer todos los ensayos. Ha salido sin coros. Sin puesta en escena. Sin adornos. Ha buscado el escenario más pequeño que había. Y así ha ganado Salvador Sobral para Portugal su primer Eurovisión." in rtve

"Salvador Sobral ganó con una canción en portugués, con un único vecino que podía brindarle puntos y con ningún otro recurso escénico que no fuera la delicadeza y brillantez de esa poesía lírica que ayer regaló a toda Europa." in abc

"Solo sobre el escenario, sin grandes efectos que le acompañaran, sin bailarinas, sin músicos, sin fuegos artificiales, sin prácticamente luz... Sólo él, nada más que él. 
Sin artificios, sin distracciones. Sobral, de 27 años, se metió en el bolsillo a todo el mundo -periodistas, críticos, pero sobre todo al público- con una balada marcada por la sencillez, con nulos efectos visuales salvo la imagen de un bosque a sus espaldas", in elMundo

Não se tem falado noutra coisa, a vitória de Portugal no Festival da Eurovisão abriu uma ferida no orgulho espanhol e não foi por inveja, nada disso, mas sim porque este ano, segundo dizem, a nossa representação foi uma representação de luxo ao contrário da sua.
São elogios atrás de elogios aqueles que se lêem na imprensa espanhola sobre a nossa prestação no certame em todos os jornais ou meios de comunicação, onde é sempre realçado o facto da cantiga não ser cantada em inglês.

A desastrosa representação do artista espanhol também ajudou. Por momentos, até parece que nem estou em Espanha...que estranho! Mas a verdade é que o nosso representante é, neste momento, tão famoso em Portugal como por estas bandas.